Tema da 20th Century Fox tocado com as mãos

4 12 2008

O vídeo abaixo muita gente já deve ter visto, mas não posso deixá-lo passar.

 

Com vocês, o tema da Fox tocado com as mãos.

 

 

Haja habilidade merrrmão!

 

Fui!

Edward Mãos de Tesoura

 

No iPod toca: É Guaraná – Tihuana

O tempo lá fora é de: Sol gostoso.

Anúncios




Rambobells!

4 12 2008

Em ritmo de natal, até o Rambo fica sentimental.

 

Senhoras e Senhores, Rambobells:

 

CLIQUE AQUI!

 

Valeu!

Soldado Ryan

 

No iPod toca: Berimbau – Vinicius de Moraes

O tempo lá fora é de: Sol gostoso.





Yves e as Gatinhas

4 12 2008

Yves gostava de animais e de namorar. E por conta disso, ele tinha uma das manias mais estranhas que alguém poderia ter.

        

A cada namoro que se terminava, ele comprava uma gata e, automaticamente, colocava o nome da ex-amante na sua nova mascote. Durante todos esses anos de namoros e gatas, Yves colecionava um número invejável de namoradas e por tabela, de felinos.

 

Ana, Paola, Guta, Thais, Jaqueline, Luka e por aí vai. Yves fazia questão de comprar uma gata nova a cada namoro que infelizmente não dava certo. A mania era tão intensa, mas tão intensa, que Yves procurava gatas com as mesmas características físicas de suas namoradas.

 

A Nanda, por exemplo, ganhou uma gata da mesma cor que o seu cabelo: vermelho. A Olívia ganhou uma gata que como ela, pecava na forma física. Era notavelmente redonda. E preguiçosa.

 

Yves, sempre depois de ser chamado de maluco, dizia:

 

                  – É uma forma de eu me lembrar de cada amor que passou pelo meu coração. Cuido delas como cuidava de minhas namoradinhas.

 

E a turma inteira caía na gargalhada coletiva.

 

Não preciso nem dizer que algumas ex-namoradas de Yves não gostavam da mania do rapaz, mas algumas até se simpatizaram com a situação.

 

A Paulinha, que se tornou uma ótima amiga de Yves, sempre vai a casa dele para dar um oi na sua respectiva gatinha. Com olhos azuis como ela.

 

E um belo dia, como sempre fez, Yves começou um novo namoro: Daniela.

Baixinha, loira que dava raiva e falante como nenhuma outra.

 

O começo foi ótimo. Tudo era festa, romance e troca de caricias. Mas com o tempo, a Dani começou a se incomodar com a quantidade de namoradas que Yves guardava em sua casa.

 

                  – Yves, você tem que dar um jeito nisso. Estou começando a me incomodar.

                  – Por que amor? Elas fazem parte do passado.

                  – Mas Yves, como você quer que eu me sinta, se quando eu vou te chupar, a Mariana vem lamber meu pé?

                  – Eu só namorei a Mariana dois meses Danizinha.

                  – Mesmo assim Yves. Eu vou ao banheiro, a Luiza fica me olhando. Tomo banho, a Taty entra no Box. Vou comer alguma coisa, tenho que dividir com a Julia.

                  – Esquece isso Dani, vem cá vem.

 

E quando a Dani parecia ter se esquecido de todas elas e destilava um beijo em seu namorado, a Giuliana saía do quarto com a blusa da Dani na boca. Sorte que ela não viu.

 

Mas um dia pela amanhã, aconteceu aquilo o que a Dani não iria suportar. E não suportou.

 

Em uma fuga pela janela, Roberta, a mais antiga de todas as namoradas de Yves foi impiedosamente atropelada por um caminhão.  Ele não se agüentou: chorou por 3 dias e 3 noites sem parar, não conseguia nem parar para a transada matinal.

 

Daniela, não acreditava que aquela tristeza toda era pela gata e por questão disso, terminou com o Yves:

 

                   – Olha Yves, infelizmente acho que o seu chororô todo é devido à Roberta e não pela gata. Não consigo suportar isso. Não consigo dividir o namorado com mais outras vinte e poucas amantes em forma de bicho.

 

E Dani foi embora para nunca mais voltar. Mas o que ela descobriu mais tarde foi que essa atitude fez, finalmente, o Yves parar de chorar.

 

Depois que a Dani saiu pela porta, ele pegou o carro e foi até o centro de zoonoses da cidade para escolher uma nova moradora. Yves pegou a gata mais amarela de todas e que ao mesmo tempo era a menor e curiosamente, a que mais miava.

 

Ao entrar em casa:

                   – Seja Bem Vinda Daniela!

 

Yves parou de chorar na hora. E dizem que até hoje, nunca mais chorou.

 

No iPod toca: O Anjo Mais Velho – O Teatro Mágico

O tempo lá fora é de: sol bem bonito.





É Pênalti!

4 12 2008

Se os Flamenguistas já reclamam do Simon em lances complicados, imagina o que eles fariam com esse juiz.

É só assistir abaixo!

Pênalti Claro! Claríssimo!

No iPod toca: Step by Step – New Kids on The Block

O tempo lá for a é de: friozinho pela noite.





Bunnies Suicide

3 12 2008

Ótimas ilustrações/tirinhas sobre coelhos suicidas. Isso mesmo, coelhinhos suicidas.

 

Um pequeno exemplo:

bunnie1

 

Direto do Brainstorm#9.

 

Valeu!

Pernalonga

 

No iPod toca: A Malucada Pirou – Ventania

O tempo lá fora é de: sol gostoso.





Você acha a sua sobrancelha feia?

3 12 2008

002_brovi

Um site que possui uma excelente (ou não) compilação das mais horripilantes sobrancelhas que uma pessoa pode ter.

 

Não deixe de conferir e se assustar.

É só clicar aqui!

 

Valeu!

Lourdes Maria

 

No iPod toca: LA Woman – The Doors

O tempo lá fora é de: sol gostoso.





Perdigão: joga bonito!

3 12 2008

O Corinthians após garantir o seu acesso à primeira divisão, começa agora a especular os possíveis dispensados de seu grupo.

 

E com um pouco de medinho, Perdigão, que é um dos possíveis novos desempregados, soltou em entrevista:

 

 “Se eu ficar, não vai ser porque sou bonitinho

 

Jura?

perdiga12 

A notícia completa você vê aqui!

 

Fui!

Amaral

 

No iPod toca: Wear You To The Ball – UB40

O tempo lá fora é de: era nublado, começou a abrir.