Eu comi a Julia Roberts

14 11 2008

Quando foi para aquele cruzeiro no Caribe junto com os colegas do escritório, Sandrinho nem imaginava o que poderia acontecer. Em uma festa no navio, foi difícil de acreditar: às duas horas da madrugada ele estava nu e atracado com a Julia Roberts.

 

Isso mesmo, Julia Roberts, celebridade de Hollywood em um momento de solteirice aguda pagou uma bebida a ele e o convidou para subir até a sua cabine. E foi lá onde tudo aconteceu: tomaram banho juntos, comeram juntos, beberam juntos e transaram loucamente.

 

         – Meu Deus, a Julia Roberts! Pensava Sandrinho logo após sair da cabine da atriz.

 

Infelizmente era a última noite da viagem e na manhã seguinte todos desembarcaram em Miami para voltarem cada um para o seu país. Sandrinho não encontrou mais o seu romance mais ilustre.

 

Ele até tentou segurar, mas não agüentou. No meio da viagem de volta, desabafou:

 

         – Zé, vou te falar um negócio, você me conhece. Não sou de mentir.

         – Fala cara.

         – Ontem à noite, na festa do navio, você reparou que eu sumi um tempo?

         – Não cara, estava pegando a colombiana. Você não viu?

         – Não, não. Mas enfim, eu estava na cabine da Julia Roberts.

         – Hahahaha, sei.

         – É sério. Ela estava no cruzeiro todo o tempo e ontem na balada, me pagou um Dry Martini e me chamou para subir.

         – Sei.

         – Você está sendo irônico?

         – Claro! Como você quer que eu acredite em uma história dessas?

         – Eu juro Zé! Eu comi a Julia Roberts.

         – E eu a Dilma Roussef. Como sou azarado né?

         – Pô Zé, to falando sério.

         – Eu também pô!

 

Nesse mesmo instante, irritado, Sandrinho virou pro lado e tentou pegar no sono. Lembrando da Julia, ó doce Julia.

 

Já no Brasil, marcou uma cerveja com os amigos da faculdade. Desconfiado, não resistiu:

 

         – E aí Jeca, beleza?

         – Beleza Sandrinho, como que foi o cruzeiro cara?

         – Foi bem legal cara. Viu, eu tenho uma coisa pra te contar de lá. Algo inacreditável.

         – Manda!

         – Eu comi a Julia Roberts, na última noite do cruzeiro.

         – O quê?

         – Ela pintou na balada, me pagou uma bebida e me convidou pra subir.

         – A Julia Roberts?

         – A Julia Roberts!

         – E ela se masturbou com o Oscar dela?

         – Como assim cara?

         – Pô Sandrinho, você não quer que eu acredite nessa história né?

         – Pô Jeca, é sério!

         – Desculpa Sandrinho, não dá pra acreditar.

         – Que raiva cara, to falando sério: eu comi a Julia Roberts!

         – Foto?

         – Não.

         – Bilhete de despedida?

         – Não.

         – Nem um chupão?

         – Não.

         – Pelo menos o boquete dela é gostoso?

         – É cara.

         – Hahahaha, Sandrinho, acho que a maresia te fez enlouquecer.

         – Eu te juro cara, eu comi a Julia Roberts.

         – Tá bom cara. Tá bom. Bom, eu vou lá comprar uma cerveja e pagar um drink para a Sandra Bullock, olha ela ali. Quem sabe ela não me dá também?

 

Depois de sair enfurecido do bar, após toda a turma e inclusive os funcionários do boteco souberem da história e ficarem a noite inteira sacaneando o rapaz, Sandrinho foi embora com uma única convicção na cabeça:

 

         – Juro que não vou contar essa história para mais ninguém.

 

E resmungou para si próprio:

        

         – Que merda Sandro. Nem uma foto porra? Nem uma mísera foto para comprovar a história? Que merda, como você foi estúpido.

 

O tempo passou e Sandrinho ficou conhecido como o homem que comeu a Julia Roberts. Inclusive começaram a chamá-lo de Sandro Roberts.

 

Mas dois anos depois, em uma divulgação pelo Brasil de um novo filme seu, Julia liga:

 

         – Hi, Sandro? Remember me?

 

O conteúdo da ligação não vale a pena ser contado por aqui. Mas é importante dizer que Sandro negou o convite para uma noite e nada mais no hotel que a celebridade estava hospedada. E negou o convite de uma forma pra lá de estúpida.

 

Ele estava cansado de ser sacaneado.

 

No iPod toca: Lobo Mau – Roberto Carlos

O tempo lá fora é de: sol bem gostoso.

Anúncios

Ações

Information

One response

14 11 2008
Gui

Isso prova que comer a Hebe Camargo ou a Julia Roberts, dá na mesma. Ninguém vai acreditar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: