Ópera na Terra da Rainha

29 11 2007

paulpotts 

Ultimamente ando emocionado em demasia, talvez por motivos particulares e momentos nebulosos que tenho vivido. Porém, em toda minha vida, duas coisas sempre me emocionaram, e você, leitor deste blog, já deve ter percebido quais são elas: futebol e música. 

Mas nesta questão, posso ampliar o tópico futebol para a gama de todo o Esporte. O Esporte em si, atiça e provoca reações em mim, que eu mesmo não poderia imaginar que existiam dentro de mim. E vejo-me, em momentos gloriosos do esporte, a escorrer lágrimas espontâneas, daquelas gostosas de se chorar. 

Porém, há um tempo atrás recebi em meu e-mail um vídeo de uma espécie de “ídolos” britânico, mas era na verdade um tipo de Show de Talentos Variado, não somente de cantores. O título da película era único e objetivo: Emocionante.  

E lá fui eu: abri o arquivo e pronto. Ao final estava chorando, em frente ao meu computador de casa – pelo menos não foi no trabalho. Deixo assim, o vídeo para todos e continuo minhas observações após vocês, queridos leitores, terem o assistido:

 

Viram crianças? 

Paul Potts é gordinho, tem os dentes tortos, é feio, vende celulares e foi lá cantar Ópera. Justamente ópera, algo que se deve cantar muito bem para se propor a fazer – e na frente de milhões de espectadores. Podemos deixar de lado os efeitos da edição, mas é possível perceber o espanto dos jurados quando o participante diz que irá cantar algo Lírico. É certeza de bomba pela frente. 

Mas não, Paul Potts encanta, surpreende e emociona. Não existe nada mais arrepiante e incrível do que sentir aplausos frenéticos e constantes. Dados por pessoas que realmente querem aplaudir e para alguém que realmente merece. Enfim, você pode ou não se emocionar como eu me emocionei. Mas a música, o ápice da canção, a surpresa, a coragem e a 1ª impressão equivocada que todos tiveram, me fazem chorar, praticamente, em todas as vezes que eu assisto Paul Potts em seu 1º teste. 

Foi a prova máxima de superação, performance surpreendente e uma lição para todos nós, daquelas mais clichês impossíveis: nunca julgue uma pessoa sem a conhecer.Espero que vocês possam gostar e se emocionar como eu. E vida longa ao Paul Potts.  

Em tempo: Paul foi o vencedor do programa e segundo eu entendi, gravou um cd, angariou sucesso e fez uma apresentação exclusiva para a Rainha. Seu 1º disco foi batizado de “One Chance” e foi justamente isso que ele precisou.

Update (30/11):

Outro gordinho incrível, porém agora na versão americana do programa.

Muito bom!

No iPod toca: Freak – Silverchair

O tempo lá fora é de: fim de tarde ensolarado.

Anúncios

Ações

Information

4 responses

29 11 2007
Veronese

Muito bom…os gordinhos também são bons

30 11 2007
Rê Russo

Viva os gordinhos!!!
Fantástico!!!

10 12 2007
Cibele

É praticamente um ursinho Puffy!!! A vontade é de abraçá~lo e levar pra casa.

11 12 2007
Gisele

nossa Brandão…. eu chorei muito hahahahahahahahahah não creio, mas chorei!!!!!!!!! sensacional, eles são demais! belo achado!!!! beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: